VÍDEOS

A CAPITALIZAÇÃO DESTRUIRÁ A PREVIDÊNCIA SOCIAL
REFORMA TRABALHISTA: QUITAÇÃO ANUAL DE TERMO DE QUITAÇÃO
HINO DA JUSTIÇA DO TRABALHO Vicente Fonseca vídeo TRT14
MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO CONCLAMA TRABALHADORES A FORTALECER O SINDICATO
PAPA FRANCISCO: SINDICATOS JUSTIÇA JUNTOS!
Mobilizações contra o governo Bolsonaro e por Lula Livre
LULA LIVRE: PORQUE O BRASIL EXIGE JUSTIÇA!
JORNADA LULA LIVRE – POVO BRASILEIRO COM LIBERDADE!
JURISTAS DENUNCIAM FARSA CONTRA O EX-PRESIDENTE LULA
A IMPORTÂNCIA DE CONTRIBUIR COM SEU SINDICATO

CONSCIENTIZAÇÃO PARA USO DE EQUIPAMENTO DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL = EPI – CENAS FORTÍSSIMAS!

CONTRIBUIÇÃO PARA OS SINDICATOS
PRESIDENTE DA CENTRAL DOS SINDICATOS BRASILEIROS ALERTA: PROCURE O SINDICATO!


PALESTRAS – EVENTOS
AS REDES SOCIAIS E O MOVIMENTO SINDICAL – PALESTRA EM BELO HORIZONTE

Congresso Estadual da CSB em Minas Gerais, Dr. Meton Marques Desembargador do TRT
I CONGRESSO DA CENTRAL DOS SINDICATOS BRASILEIROS EM BELO HORIZONTE
Palestra de Carlos Conce – Congresso Estadual da CSB em Minas Gerais – 14 set|2017
Clóvis Renato – Congresso Estadual da CSB em Minas Gerais – 14 de setembro | 2017

Palestra de Wendel Pinheiro – Congresso CSB em Minas Gerais – 13 set| 2017


CINE TRABALHO – Filme: A CORPORAÇÃO
FILME: A corporação – A partir da polêmica decisão da Suprema Corte de Justiça americana concluindo que uma corporação, aos olhos da lei, é uma “pessoa”, são analisados os poderes das grandes corporações no mundo atual.



CINE TRABALHO – Filme: A CLASSE OPERÁRIA VAI AO PARAÍSO
FILME: LA CLASSE OPERAIA VA IN PARADISO – (A classe operária vai ao paraíso) Lulu Massa (Gian Maria Volonté) é um trabalhador exemplar, dedicado e admirado por seus chefes pelo trabalho bem feito, mas detestado pelos demais funcionários. Por conta dos baixos salários e das péssimas condições de trabalho, o sindicato decide entrar em greve, fazendo todos os operários da fábrica pararem.


CINE TRABALHO – Documentário: A PONTE
Documentário “A PONTE” 2006 / Instituto Ruhka


CINE TRABALHO – Filme: Cabra Marcado para Morrer
Início da década de 60. Um líder camponês, João Pedro Teixeira, é assassinado por ordem dos latifundiários do Nordeste. As filmagens de sua vida, interpretada pelos próprios camponeses, foram interrompidas pelo golpe militar de 1964. O tema principal do filme passa a ser a trajetória de cada um dos personagens que, por meio de lembranças e imagens do passado, evocam o drama de uma família de camponeses durante os longos anos do regime militar.


CINE TRABALHO – Filme A VIDA EM CANA

CINE TRABALHO

A CORPORAÇÃO

A vida em cana – Documentário com os trabalhadores das usinas de Jaú, que estão incluídas entre as maiores produtores de açúcar e álcool do Brasil.


CINE TRABALHO – Documentário: CAPITALISMO
O documentário explora as raízes da crise financeira global de 2008, no período de transição entre a saída de George Bush e a posse de Barack Obama no governo dos EUA, as falcatruas políticas e econômicas que culminaram no que o diretor descreve como “o maior roubo da história dos EUA”: a transferência de dinheiro dos contribuintes para instituições financeiras privadas.O arrocho da política fiscal, aplicado a toque de caixa, a partir da administração Reagan (1981-89), a falta de regulação do Estado, um terreno fértil para que as operações do sistema financeiro se tornassem ainda mais complexas e a carta branca para as grandes corporações, especialmente os bancos, aumentarem a fortuna. Michael Moore apresenta uma análise de como o capitalismo corrompeu os ideais de liberdade previstos na Constituição dos Estados Unidos, visando gerar lucros cada vez maiores para um grupo seleto da sociedade, enquanto que a maioria perde cada vez mais direitos.


CINE TRABALHO: Documentário – CATASTROIKA
Neste novo documentário dos mesmos autores de Dividocracia, podemos constatar como se originou a política global de privatizações em massa, com a aplicação dos métodos muito bem relatados por Naomi Klein em seu conceituado livro A doutrina do choque.


CINE TRABALHO – Filme: DA SERVIDÃO MODERNA

A servidão moderna é uma escravidão voluntária, consentida pela multidão de escravos que se arrastam pela face da terra. Eles mesmos compram as mercadorias que os escravizam cada vez mais. Eles mesmos procuram um trabalho cada vez mais alienante que lhes é dado, demonstram estar suficientemente domados. Eles mesmos escolhem os mestres a quem deverão servir. Para que esta tragédia absurda possa ter lugar, foi necessário tirar desta classe a consciência de sua exploração e de sua alienação. Aí está a estranha modernidade da nossa época. Contrariamente aos escravos da antiguidade, aos servos da Idade média e aos operários das primeiras revoluções industriais, estamos hoje em dia frente a uma classe totalmente escravizada, só que não sabe, ou melhor, não quer saber. Eles ignoram o que deveria ser a única e legítima reação dos explorados. Aceitam sem discutir a vida lamentável que se planejou para eles. A renúncia e a resignação são a fonte de sua desgraça.


CINE TRABALHO – Filme: UM GRITO DE JUSTIÇA (PARTE 1)
Parte 01 – ‘Daens – um grito de justiça’ se passa no século XIX, momento o qual a Europa caminha para o mundo urbano-industrial (de feudalismo para capitalismo) . Por ser isso uma mudança radical em todos seus aspectos, chamaram-na Revolução. Nesse período se iniciam as primeiras rebeliões dos trabalhadores da indústria por melhores condições de trabalho. Ainda não havia leis que garantissem os direitos trabalhistas e o papel da Igreja era muito importante para a sociedade.


CINE TRABALHO – UM GRITO DE JUSTIÇA (PARTE 2)
Parte 02 – ‘Daens – UM GRITO DE JUSTIÇA’ se passa no século XIX, momento o qual a Europa caminha para o mundo urbano-industrial (de feudalismo para capitalismo). Por ser isso uma mudança radical em todos seus aspectos, chamaram-na Revolução. Nesse período se iniciam as primeiras rebeliões dos trabalhadores da indústria por melhores condições de trabalho. Ainda não havia leis que garantissem os direitos trabalhistas e o papel da Igreja era muito importante para a sociedade.
QUAIS AS REGRAS PARA SER TESTEMUNHA NUMA AÇÃO TRABALHISTA
JORNADA DE ESTUDOS – NOVA CLT PÓS REFORMA TRABALHISTA
Na entrevista o Presidente Lula falou com propriedade própria daqueles maiores líderes mundiais que conhecem como ninguém, o valor de seu País e de sua gente. A respeito de sua condenação, maioria dos brasileiros já sabem que se trata de uma grande farsa montada para transferir as riquezas nacionais ao capital estrangeiro. Por isso, era necessário tirar LULA das eleições. Após essa entrevista é necessário uma reação dos brasileiros para exigir nulidade dese processo, que condenou LULA sem provas.

Análise da entrevista concedida pelo Presidente do Brasil Luis Inácio LULA da Silva.
MANIFESTAÇÃO EM PATROCINIO CONTRA CONTINGENCIAMENTO DE VERBAS PARA UNIVERSIDADES E INSTITUTOS FEDERAIS.
Vice-Presidente da Central dos Sindicatos Brasileiros – seccional MG, e presidente do Sindicato do Trabalho, Dr. Ronaldo Soares, participou do evento.