Missão/Código de Conduta

.Defender os membros da categoria profissional;

.Promover a valorização profissional;

.Reivindicar e fixar salários compatíveis com as necessidades dos profissionais e dos serviços executados;

.Lutar por melhores condições de trabalho, saúde e segurança dos trabalhadores;

.Promover ações que resultem na conquista da cidadania plena e da justiça social.

ESTE É O CÓDIGO DE CONDUTA DO NOSSO SINDICATO. CONSULTE SEMPRE QUE ACHAR NECESSÁRIO PARA SEU ATENDIMENTO.

APRESENTAÇÃO

O Sindicato dos Empregados no Comércio de Patrocínio e Região – o SINDICATO DO TRABALHO, é reconhecido por sua grande atuação no segmento sindical brasileiro, principalmente, por sua postura ética e transparência na condução de seu trabalho. Assim, por sua conduta adotada junto as empresas e seus empregados, contribui decisivamente para sua credibilidade. Esse Código de Conduta, tem como finalidade divulgar a nossa missão, princípios e valores que sempre nortearam as nossas ações e atitudes como representantes legais da categoria profissional comerciária. O presente Código de Conduta estará periodicamente em constante atualização para o crescimento do nosso ambiente corporativo e dos nossos representados. Essas são nossas diretrizes de trabalho a serem observadas, servindo como referência para orientar nossa conduta, ações e decisões, preservando a credibilidade de nossas atividades sindicais. 

PRINCÍPIOS ÉTICOS

-Valorizar o ser humano, o bem geral e o interesse público. – Cumprir todas as leis e normas aplicáveis ao setor; – Preservar a legalidade, honestidade, justiça, transparência, valorização, incentivo ao diálogo e veracidade das informações; – Evitar situações em que os interesses pessoais possam entrar em conflito com os interesses dos trabalhadores e as empresas; – Preservar a integridade física e moral dos profissionais; – Tolerar as divergências, desde que respeitados os direitos individuais e coletivos. – Preservar a imagem, os bens materiais e intelectuais da entidade sindical, e principalmente o nosso patrimônio: os trabalhadores.

RELACIONAMENTO SINDICAL

Trabalhamos para preservar os interesses e resguardar os direitos dos nossos representados, associados e contribuintes, alinhados com os melhores profissionais da área jurídica e social com vasta experiência nas áreas sociais, sindicais, indenizatórias e trabalhistas, com vistas a proteção dos direitos dos trabalhadores, em consonância com as leis e normas trabalhistas (convenções coletivas, acordos coletivos).  Para cumprir nosso mister, adotamos práticas transparentes por meio das informações confiáveis, íntegras, claras e objetivas aos nossos associados, representados e contribuintes.

POR ISSO, DEVEMOS:

• assegurar que todas as informações recebidas sejam protegidas;

• assegurar que todas as negociações coletivas da categoria profissional representada sejam amplamente divulgadas no nosso site: www.sindicatodotrabalho.org.br e de acordo com a nossa política de transação com partes relacionadas;

• manter o bom relacionamento com os associados, representados, contribuintes. Da mesma forma, com empresas independentemente do número de trabalhadores filiados do seu quadro de empregados.

A área de Relacionamento Sindical com empresas é a responsável pelo contato com nossos representados e associados.                                                                                                                                      

Toda e qualquer solicitação de empresas/contadores/trabalhadores/parceiros será direcionada imediatamente direcionada à área de Relacionamento Sindical, para que seja atendida adequadamente, pelo e-mail gerencia@sindicatodotrabalho.com.br ou telefone (34) 3831-6240.

Reforçamos aos nossos representados e empregadores a importância do cumprimento das normas coletivas de trabalho, saúde e segurança no trabalho.

RELACIONAMENTO COM EMPRESAS

As empresas exercem fundamental função social, pois geram empregos e renda para as pessoas. Assim, é imprescindível que a atuação delas esteja alinhada com os nossos princípios, valores, políticas sociais e a legislação vigente.

POR ISSO, DEVEMOS:

•exigir o cumprimento de todas as cláusulas das Convenções Coletivas de Trabalho e Acordos Coletivos de Trabalho firmados com o Sindicato;

•exigir o cumprimento da legislação trabalhista e previdenciária;

•exigir a correta aplicação do banco de horas e o pagamento de horas extras e seus adicionais;

•exigir que as condições de trabalho sejam adequadas à saúde e ao bem-estar dos seus empregados;

•exigir a utilização de todos os EPIs – Equipamentos de Proteção Individual pelos seus empregados;

•exigir o pagamento pontual dos salários, encargos e benefícios dos seus empregados;

•exigir a realização de ações que preservem o meio ambiente;

•proibir a divulgação de nomes de empregados que reclamaram seus direitos ou qualquer informação a respeito;

•propor conciliação e mediação das questões trabalhistas para os empregados filiados ao Sindicato.

RELACIONAMENTO COM TRABALHADORES E FILIADOS

TRABALHAMOS PARA CONCRETIZAR A JUSTIÇA E O CUMPRIMENTO DAS LEIS, PROMOVENDO POLÍTICAS SOCIAIS E EMPREGABILIDADE. POR ISSO, NOSSOS ESFORÇOS SEMPRE SERÃO PARA OFERECER ORIENTAÇÃO, APOIO E INFORMAÇÃO PARA REALIZAR ESSE OBJETIVO E MELHORAR AS RELAÇÕES EMPREGADOS/EMPRESAS/SINDICATO.

ASSIM, DEVEMOS:

•estabelecer com nossos representados uma relação de confiança mútua;

•prestar serviços aos nossos representados com a máxima qualidade;

•adotar uma estratégia de comunicação clara e transparente sobre os nossos serviços e serviços;

•assumir compromissos apenas com o que somos capazes de cumprir;

• agir com prontidão e transparência;

•tratar todas as informações com sigilo e cautela;

• direcionar eventuais questionamentos dos nossos representados e empresas aos departamentos responsáveis.

RELACIONAMENTO COM SINDICATOS PATRONAIS

Valorizamos um bom relacionamento com as entidades sindicais patronais que respeitam a livre associação por parte dos trabalhadores ao nosso sindicato e todo o processo de negociação coletiva, que prezam pelo cumprimento das convenções e dos acordos coletivos.

RELACIONAMENTO COM ADVOGADOS

ACREDITAMOS NA RELAÇÃO LEAL E MANTEMOS UMA RELAÇÃO PROFISSIONAL DE RESPEITO E CORDIALIDADE COM TODOS OS PROFISSIONAIS OPERADORES DO DIREITO.

DEVEMOS:

 •evitar posturas que possam ser interpretadas como monopolistas ou, de qualquer forma, contrárias às boas práticas da convivência em sociedade e do mundo do trabalho;

• trocar informações somente para alcançar objetivos comuns, garantindo o sigilo dessas informações.

TODO E QUALQUER PEDIDO DE INFORMAÇÃO E/OU SOLICITAÇÃO DE VISITA, SOMENTE PODE SE ATENDIDO APÓS APROVAÇÃO DA DIRETORIA EXECUTIVA.

RELACIONAMENTO COM AS PARCERIAS

CONSIDERAMOS COMO NOSSAS PARCEIRAS AS EMPRESAS, ENTIDADES E PRESTADORES DE SERVIÇOS ALINHADOS E COMPROMETIDOS COM O SINDICATO, concedendo descontos nos seus produtos e Serviços a nossos associados, apoiando nossa política social e nossas atividades, colaborando no desenvolvimento dos nossos objetivos sindicais.

POR ISSO, DEVEMOS:

• dar ciência do conteúdo deste “Código de Condutas Sindicais” às nossas parcerias.

RELACIONAMENTO COM FORNECEDORES

ASSIM, DEVEMOS:

• selecionar e contratar fornecedores considerando critérios técnico-financeiros, (qualidade, preço, prazo de entrega e atendimento), utilizando processo de concorrência claro e objetivo, de acordo com a Política de Conduta Ética de Suprimentos;

• exigir dos nossos fornecedores confidencialidade das informações a que tenham tido acesso antes ou após a seleção e contratação;

• adquirir bens e serviços com a melhor relação custo/benefício para o sindicato e nossos representados;

• exigir dos nossos fornecedores o cumprimento da legislação vigente.

RELACIONAMENTO COM A COMUNIDADE

ACREDITAMOS NA NECESSIDADE DE CONTRIBUIR PARA O DESENVOLVIMENTO SOCIAL DA POPULAÇÃO. POR ISSO VALORIZAMOS AS RELAÇÕES DE RESPEITO E COOPERAÇÃO COM A COMUNIDADE.

Por isso, DEVEMOS:

•participar de ações sociais das comunidades, tais como iniciativas de cunho educacional, apoio recuperação de áreas de convivência social, ações ambientais, etc.;

• contribuir na melhoria da qualidade de vida das pessoas.

_______________________________________________________________________________________________________________

Artigo

Qual é a importância de manter uma relação harmoniosa com os sindicatos?

Os sindicatos são entidades representativas de classe, que defendem interesses econômicos, políticos, sociais e profissionais comuns de seus associados. Ter uma boa relação com os sindicatos pode ser não apenas proveitoso para a empresa, mas também para os seus funcionários. Mas esta relação deve ser construída de modo digno e ético, mantendo princípios como credibilidade, transparência e compromisso.

Empresas X Sindicatos

O papel do sindicato não é apenas garantir que os direitos dos trabalhadores sejam garantidos, mas deve trabalhar juntamente com as empresas para o desenvolvimento social e econômico. As empresas só existem, conforme o sistema capitalista, pela produção, venda e lucro dos seus produtos e serviços. Uma empresa é uma abstração: não são os tijolos e vigas que a mantêm, mas as pessoas que dela fazem parte, ou seja, seus colaboradores, que ofertam mão de obra e conhecimentos para que a produtividade seja garantida.

Nesta relação ecológica, a integridade e a segurança de todas as partes devem ser garantidas, para que haja uma continuidade e o desenvolvimento social. O sindicato deve representar seus associados, mas também contribuir para que os processos produtivos da sociedade continuem existindo e para que haja desenvolvimento social, uma vez que a empresa depende de pessoas para trabalharem em seus processos e as pessoas dependem das empresas para o seus sustento e realização.

Avanços e desafios

Nem sempre as relações entre sindicatos e empresas são amistosas. Isso porque no Brasil ainda existe uma mentalidade de enfrentamento, justificada pelas forças ideológicas. Contudo, quando a empresa vê o sindicato como uma ameaça e quando o sindicato compra briga com as empresas – nem sempre se posicionando de modo justificado – quem perde é o trabalhador. Há diversas em que os sindicatos poderiam trabalhar mais pontualmente com as empresas.

Por exemplo, no país, apesar das legislações e garantias, ainda é preciso investir muito em saúde e segurança do trabalho. A conscientização não deve ser apenas da empresa – que tem a obrigação de garantir os equipamentos de proteção individual e um ambiente seguro e saudável para o trabalhador, como deste, que deve ter a consciência de usá-los.

O sindicato poderia ser uma peça chave nessa questão, efetivando ações de educação e treinamento, conscientização e cobrança, deixando um pouco o foco no confrontamento político e jurídico, mas intervindo em programas como CIPA, na integração social e minimizando os riscos de acidente, que em todo ano, incapacitam permanentemente milhares de trabalhadores brasileiros.

Relacionamento com o sindicato

É importante que o RH da empresa destine uma ou mais pessoa para se relacionar com o sindicato local. Esta relação não deve funcionar apenas em eventos como rescisão de contrato, acordo ou convenções. É preciso que o relacionamento seja construído constantemente, por ambas as partes, e em diversos aspectos. O foco deve ser o desenvolvimento pessoal e profissional e a boa relação para as negociações coletivas. Há muitas vantagens para todos em um relacionamento construtivo – por exemplo, as leis ser mais flexíveis quando há acordos coletivos.

A relação dos sindicatos com as empresas mudou muito nos últimos anos aqui no Brasil. Se antes, os representantes só se encontravam na necessidade de reajustes salariais, hoje o relacionamento é muito mais abrangente, e se bem construído, consegue atingir propósitos de expansão social e de desenvolvimento profissional muito mais amplos.

Fonte: www.peopleminin.com